UERJ 2016 – 1º exame – prova de biologia comentada

UERJ 2016 – 1º EXAME DE QUALIFICAÇÃO

01) Em algumas raças de gado bovino, o cruzamento de indivíduos de pelagem totalmente vermelha com outros de pelagem totalmente branca produz sempre indivíduos malhados, com pelagem de manchas vermelhas e brancas.
Admita um grupo de indivíduos malhados, cruzados apenas entre si, que gerou uma prole de 20 indivíduos de coloração totalmente vermelha, 40 indivíduos com pelagem malhada e 20 indivíduos com coloração inteiramente branca.

O resultado desse cruzamento é exemplo do seguinte fenômeno genético:
A) epistasia
B) pleiotropia
C) dominância
D) codominância

02) O consumo excessivo de antiácidos pode interferir na atuação do suco gástrico, prejudicando o funcionamento normal do estômago.
As duas principais funções do estômago prejudicadas por esse uso excessivo são
A) emulsificação de gorduras – absorção de aminoácidos
B) quebra de moléculas de carboidratos – produção de muco
C) transformação de pepsinogênio em pepsina – eliminação de micro-organismos
D) digestão de compostos carboxílicos – manutenção de pH adequado à absorção

03) Um dos fatores determinantes da perda de cálcio dos ossos é o envelhecimento, sobretudo em mulheres. O esquema abaixo representa a regulação do cálcio no sangue humano, realizada pelas glândulas X e Y, responsáveis diretas pela produção dos hormônios A e B, respectivamente.

Esse processo de perda de cálcio resulta, principalmente, da atuação intensa do hormônio e da glândula indicados em
A) calcitonina – tireoide
B) adrenalina – suprarrenal
C) somatotrófico – hipófise
D) paratormônio – paratireoide

04)

No gráfico, está indicada a concentração de um metal pesado no corpo de vários habitantes de um lago, bem como a concentração do isótopo de nitrogênio 15N, cujos valores mais elevados estão associados a níveis crescentes na cadeia alimentar.
A curva de concentração de metal, nesses seres vivos, pode ser explicada pelo processo de:
A) magnificação trófica
B) eutrofização do lago
C) interrupção do fluxo de energia
D) retenção de matéria orgânica em consumidores maiores

05) Observe as figuras a seguir, que relacionam pressão sanguínea e pressão osmótica em quatro diferentes condições ao longo da extensão de um vaso capilar.
Na extremidade arterial (PA) do vaso capilar, a pressão sanguínea é maior que a pressão osmótica, e o líquido sai do interior do capilar para os tecidos, ocorrendo o fluxo oposto na extremidade venosa desse vaso, onde a pressão sanguínea venosa (PV) é menor que a osmótica.

Considere um quadro de desnutrição prolongada, em que um indivíduo apresenta baixa concentração de proteínas no sangue.
A representação mais adequada da relação entre a pressão sanguínea e a osmótica ao longo do capilar desse indivíduo corresponde à figura de número:
A) I
B) II
C) III
D) IV

RESOLUÇÃO:
01) Analisando o resultado do cruzamento entre indivíduos malhados, surge a proporção fenotípica 1:2:1 (20:40:20), característica da codominância.
Resp.: D

02) O consumo excessivo de antiácidos compromete a transformação do pepsinogênio (enzima inativa) em pepsina (enzima ativa, envolvida com a digestão de proteínas), bem como, a eliminação de micro-organismos. O meio ácido do estômago acaba eliminando muitos micro-organismos funcionando, portanto, como mecanismo de defesa.
Resp.: C

03) O hormônio paratormônio, produzido pelas paratireoides, é responsável pela retirada de cálcio dos ossos, lançando-o na corrente sanguínea.
À medida que a idade vai aumentando, esse processo torna-se mais intenso (principalmente, nas mulheres).
Resp.: D

04) Muitos metais não são metabolizados pelo organismo e acumulam-se em seu corpo, sendo transferidos ao longo da cadeia alimentar. A concentração máxima será percebida nos organismos que ocupam os níveis tróficos mais distantes dos produtores, processo conhecido como biomagnificação (magnificação trófica).
Resp.: A

05) Em pessoas com desnutrição proteica a pressão osmótica do sangue fica abaixo do normal. Com uma pressão arterial maior que a pressão osmótica, muito líquido sai dos capilares em direção aos tecidos e, como a pressão osmótica está muito baixa, ela não consegue fazer com que este líquido retorne aos capilares.
Resp.: D

VEJA TAMBÉM:
UERJ 2015 – 2º EXAME DE QUALIFICAÇÃO – RESOLVIDA
UERJ 2015 – 1º EXAME DE QUALIFICAÇÃO – RESOLVIDA

0 comments