Copie a tag abaixo e cole-a entre as tags de todas as páginas do seu site

Resumo sobre sistema digestório – visão geral

Resumo Sistema Digestório

O sistema digestório humano é o sistema responsável pela trituração dos alimentos ingeridos e posterior absorção de seus nutrientes para que estes possam ser aproveitados pelas células do nosso organismo; além de ser responsável pela eliminação de partículas que não puderam ser aproveitadas.

Componentes do sistema digestório

Esse sistema é composto pelo trato gastrintestinal, o qual é um canal que pode chegar a 9 metros de comprimento, e também por glândulas anexas (glândulas salivares, fígado e pâncreas), que produzem substâncias químicas que auxiliam na quebra do alimento. Vale ressaltar que a digestão é composta de fenômenos físicos, que incluem mastigação, deglutição e peristaltismo; mas também de fenômenos químicos, como os realizados pelas enzimas liberadas pelas glândulas anexas.

Órgãos que compõem o sistema digestório (Fonte: https://www.infoescola.com)

Digestão dos alimentos

Inicialmente, o alimento entra no organismo humano pela boca, na qual os dentes e língua agem de forma a permitir a mastigação, a qual é auxiliada pelas glândulas salivares; estas produzem a saliva, na qual encontra-se a amilase salivar, ou ptialina, enzima que age sobre o amido, transformando-o em moléculas menores.

A partir daí, o produto obtido é chamado de bolo alimentar e é direcionado por deglutição à faringe, estrutura comum ao sistema respiratório, e que irá conduzir o alimento ao esôfago por meio de movimentos peristálticos. No esôfago, esses movimentos continuam, com a contração de seus músculos, e o alimento chega ao estômago.

Estômago (em corte). Fonte: https://www.webestudante.com.br/

Entre o esôfago e o estômago, há uma estrutura chamada esfíncter da cárdia, que impede o retorno do bolo alimentar. Ao chegar no estômago, o bolo alimentar sofre ação da pepsina, enzima responsável pela quebra de proteínas, e sofre ação do suco gástrico, que contém ácido clorídrico (HCl).

Após a mistura desses componentes por meio dos movimentos peristálticos do estômago, passa-se a ter o quimo, que é então encaminhado ao intestino delgado. Entre o estômago e o intestino delgado, há o esfíncter pilórico, que evita o retorno do quimo. O intestino delgado é o órgão em que ocorre a maior parte da digestão e da absorção e é dividido em duodeno, jejuno e íleo. No duodeno, o quimo sofre ação da bile, substância produzida pelo fígado, que atua na emulsificação de gorduras, facilitando a ação de enzimas digestivas; além disso, sofre ação de substâncias pancreáticas, que além de deixarem o pH mais básico para a atuação de algumas enzimas, também possuem algumas delas, como a tripsina. No jejuno e no íleo, o quilo irá passar por um processo de maior absorção, uma vez que essas estruturas possuem muitas pregas e microvilosidades.

Intestino (Fonte: https://www.infoescola.com/)

A partir daí, o quilo é direcionado ao intestino grosso, que é dividido em ceco, cólon e reto; este órgão é responsável pela maior parte de absorção de água e de eletrólitos, mas também pela produção de algumas vitaminas, como a K e a B12. Além disso, é responsável pela formação e armazenamento das fezes, as quais serão posteriormente eliminadas pelo ânus.

Intestino grosso (Fonte: https://escolakids.uol.com.br/)

0 comments… add one

Leave a Comment