Resumo sobre habitat e nicho ecológico

Conceito de habitat:
            O habitat de um organismo pode ser conceituado como o local em que ele vive (ou o local onde ele pode ser encontrado). Então, por exemplo, o habitat do lambari (peixe ósseo de água doce) é a região mais superficial de rios, córregos e lagos e mais próximas das margens. Já a distribuição geográfica de uma espécie refere-se a todas as regiões do planeta em que a espécie pode ser encontrada.

Conceito de nicho ecológico:

O nicho ecológico corresponde ao conjunto de atividades que a espécie desempenha no ecossistema. Dessa forma, o nicho ecológico descreve o papel funcional da espécie na comunidade. Ao se descrever o nicho ecológico de uma espécie, leva-se em conta tudo o que ela faz: o que come, horário do dia em que se alimenta, local em que captura o alimento, como reproduz (faz ninho, tem larva, cava buracos no solo…). Espécies que apresentam mesmo nicho ecológico em diferentes regiões geográficas recebem o nome de equivalentes ecológicos.

Princípio da exclusão competitiva de Gause:

Quando duas espécies de uma comunidade exploram nichos ecológicos semelhantes, ocorre uma competição entre elas (há competição por alimento, espaço, água…). Diz-se que quanto mais semelhantes forem os nichos de duas espécies (maior sobreposição de nichos), maior a competição entre elas. Essa competição pode resultar em 3 situações: uma das populações entra em extinção; uma das espécies migra para outro local; uma das espécies altera o seu nicho.

O pesquisador Georgy Gause (1910-1986) demonstrou, usando 2 espécies de paramécios (Paramecium caudatum e Paramecium aurelia), que a competição pode eliminar uma espécie.
No caso de seu experimento, quando as duas espécies supracitadas foram cultivadas em frascos isolados, as duas sobreviveram. Quando foram cultivadas no mesmo frasco, somente a espécie Paramecium aurelia sobreviveu.
O gráfico abaixo mostra o resultado desse experimento.

Extraído de: https://interna.coceducacao.com.br/ebook/pages/1959.htm

0 comments