Questão resolvida sobre talassemia, da Unifor

(Unifor/2012) Maria Vitória de 4 anos, pelo menos uma vez por mês, pede sua mãe para tomar “sanguinho”. Ela apresenta talassemia major, apresentando crises de fraqueza e falta de fôlego. O procedimento é necessário para regularizar suas taxas de hemoglobina. Sua esperança de cura é o transplante de medula óssea que ocorrerá logo depois do nascimento de sua irmã “Maria Clara”, a fim de que as células-tronco extraídas do seu cordão umbilical recomponham a produção de hemoglobina de Maria Vitória. A compatibilidade das duas irmãs foi esclarecida devido à tecnologia genética que permite selecionar um embrião saudável, analisando um pedaço de DNA, o cromossomo 6, em que estão localizados os principais genes associados à compatibilidade e à rejeição. Um organismo é compatível ao outro mesmo quando a semelhança entre os dois é menor que 100%, diz o geneticista Ciro Martinhago, diretor da RDO Diagnósticos Médicos, em São Paulo.
Veja. 12 outubro 2011, “Maninhos salvadores” (adaptado).
Relacionando o texto acima com alguns aspectos genéticos das estruturas celulares, constata-se que
A) a talassemia apresenta esses sintomas de fraqueza e falta de fôlego devido à deficiência no cromossomo 6 que impede a produção normal de hemoglobina.
B) as células tronco retiradas do embrião de sua irmã vão salvar a vida de Vitória, portanto irão permitir a nova produção de hemoglobina na sua medula.
C) devido à compatibilidade entre as irmãs, o glicocálice que reveste externamente suas células possui glicídios diferentes.
D) no braço curto do cromossomo 6 existem informações gênicas para codificar uma série de anticorpos presentes no plasma que são totalmente semelhante nas irmãs.
E) as transfusões sanguíneas tomadas por Maria Vitória regularizam as taxas e a ação da proteína hemoglobina devido ao transporte de O2 que ajuda na maior produção de energia.

RESOLUÇÃO:
A fraqueza que a pessoa apresenta é decorrente de uma deficiência de hemoglobina, proteína presente no interior dos eritrócitos (glóbulos vermelhos), responsável pelo transporte de gás oxigênio (O2), indispensável ao processo de respiração celular.
Resp.: E

VEJA TAMBÉM:
UERJ 2017 – 2º EXAME DE QUALIFICAÇÃO – RESOLVIDA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.