Questão comentada sobre ancilostomose, da UEMG

Confira questão sobre ancilostomose (amarelão) proposta no vestibular 2011 da UEMG.

(UEMG/2011) A ancilostomose (ou amarelão, opilação ou ainda “doença do Jeca Tatu”) é uma doença ainda muito disseminada em nosso país, tendo como agentes patogênicos o Necator americanus e o Ancylostoma duodenale.
Com relação ao ciclo de vida desses helmintos e à doença causada por eles, podemos afirmar CORRETAMENTE que
A) seu ciclo de vida é heteroxeno, porque possui dois hospedeiros: o homem, que age como hospedeiro intermediário, e o mosquito Culex fatigans, como hospedeiro definitivo.
B) esses vermes são parasitas intestinais, porém alimentam-se de sangue, causando uma anemia profunda, típica da doença.
C) a principal forma de contaminação no meio rural se faz pela ingestão de seus ovos embrionados, que foram eliminados pelas fezes de seus hospedeiros, tanto o definitivo quanto o intermediário.
D) além da higiene alimentar e do uso de calçado, a vacinação da população também é uma importante medida profilática para se evitar a ocorrência dessa doença.

Resolução:
A ancilostomose (amarelão, doença do Jeca Tatu) é uma verminose cuja contaminação é ativa, isto é, pela penetração de larvas que se encontram no solo úmido. Os vermes adultos vivem no intestino humano, porém, alimentam-se de sangue, causando uma forte anemia à pessoa, deixando-a com a pele amarelada.
No ciclo do parasito, há apenas um hospedeiro envolvido (o homem); trata-se, portanto, de um parasita monoxênico (ou monogenético).
Resp.: B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *