Resumo: biomagnificação ou magnificação trófica

Confira resumo sobre magnificação trófica

Biomagnificação é o nome que se dá ao acúmulo progressivo de substâncias de um nível trófico para outro, ao longo de uma cadeia alimentar. Dessa forma, a substância terá sua maior concentração nos indivíduos que ocupam níveis tróficos mais distantes dos produtores.

O termo é, também, chamado de magnificação trófica. No caso do ensino médio, é comum o uso do termo bioacumulação.

Para que ocorra a biomagnificação, as substâncias devem ser lipossolúveis (solúveis em lipídios) e, dessa forma, aderirem-se aos tecidos vivos. Uma outra característica das substâncias que sofrem biomagnificação é que elas, de um modo geral, não são biodegradáveis ou não são metabolizadas pelo organismo.

O fenômeno é bastante comum com metais pesados (chumbo; mercúrio) e com certos compostos orgânicos clorados e aromáticos com massa molecular mais alta como, por exemplo, o inseticida DDT.
Como para se formar uma determinada biomassa em certo nível trófico, é necessária a ingestão de uma biomassa muito maior do nível trófico anterior, a concentração da substância tóxica acaba aumentando ao longo da cadeia alimentar.

Imagem disponível em: https://blogdoenem.com.br/

Na metade do século XX, o Japão sofreu com a biomagnificação envolvendo o mercúrio. Mais de 2 mil pessoas morreram e outras milhares ficaram com graves sequelas. O incidente ficou conhecido como Desastre de Minamata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *