Prova comentada SL Mandic 2016 – parte 2

SL MANDIC 2016 – PARTE 2

06) A Mata de Santa Genebra é o maior remanescente de Mata Atlântica de Campinas, interior do São Paulo, com uma área de 251,77 ha. A mata passa por alguns problemas, principalmente a especulação imobiliária. A floresta se concentra em área urbana, num bairro tranquilo, próxima a grandes terrenos. As lutas de grupos ambientalistas são intensas, pois empresas estão querendo diminuir cada vez mais a extensão da mata para a construção de condomínios, levando mais alterações do microclima da região.
(Disponível: https://tvecologica.wordpress.com/2008/09/04/conhece-a-mata-de-santa-genebra/ Acesso: 09 ago. 2015.)

A respeito da proposta dos ambientalistas, que defendem a preservação da Mata de Santa Genebra, pode-se fazer a seguinte consideração:
A) Os efeitos da manutenção de trechos urbanos de florestas são basicamente estéticos, uma vez que o clima da cidade não se beneficia desses remanescentes.
B) É adequada sob o ponto de vista ecológico, mas a recomposição da biodiversidade da área desmatada exige ainda o plantio de espécies exóticas.
C) Pode representar um ponto negativo no controle da dengue, uma vez que o desmatamento eliminaria os predadores naturais do Aedes aegypti.
D) A preservação do trecho de mata pode facilitar o deslocamento dos animais, a disseminação de sementes e a recolonização das áreas degradadas.
E) Embora seja adequada para beneficiar o clima do entorno, pode atrair animais exóticos, que colocam em risco a biodiversidade local.

07) Cerca de 11 milhões de mulheres brasileiras fazem uso de pílulas anticoncepcionais, a despeito das altas possibilidades de efeitos colaterais.
Os gráficos (a) e (b) mostram as variações hormonais durante um ciclo menstrual livre de anticoncepcionais.

Assim, compreende-se que a utilização de pílulas anticoncepcionais atua de forma a impedir a concepção, pois:
A) mantém altos os níveis de estrógeno e progesterona, o que inibe a secreção de FSH e LH, impedindo a ovulação.
B) mantém baixos os níveis de estrógeno e progesterona e, dessa forma, impede-se a passagem dos espermatozoides pelo útero.
C) mantém os níveis de estrógeno, progesterona e FSH em alta, o que acarreta inibição da ovulação.
D) altera os níveis dos hormônios ovarianos e, consequentemente, impede a formação do endométrio, necessário para a implantação do embrião.
E) altera os níveis dos hormônios hipofisários, impedindo a formação do endométrio, necessário para a implantação do embrião.

08) Leia os excertos abaixo, relacionados ao ebola, para responder à questão 08.

Texto I
Uma vacina contra o ebola, desenvolvida em tempo recorde, se mostrou 100% eficaz contra o vírus mortal, em um grande estudo feito na Guiné, e agora pode ser usada para ajudar a acabar com a epidemia no oeste africano, afirmaram pesquisadores internacionais.

Texto II
Como terapia experimental de tratamento, há possibilidade de realizar transfusão de sangue de pacientes que se curaram do ebola.
(Disponível: http://g1.globo.com/bemestar/ebola/noticia Acesso: 09 ago. 2015.)

Os textos mostram duas possibilidades de tratamento contra o ebola, uma grave febre que assola, sobretudo, países pobres da África. Sobre as formas de tratamento mencionadas, é correto afirmar que
A) após o contágio, é recomendada a vacinação, por se tratar de uma medida preventiva e eficaz no combate ao vírus, como apresentado no texto II.
B) a terapia experimental apresentada no texto II é uma medida que, além de ser preventiva, é duradoura e eficaz.
C) a medida apresentada no texto II é, basicamente, a transferência de vírus atenuados dos pacientes que se curaram, para pacientes que se contaminaram com o ebola.
D) o tratamento citado no texto II consiste na transferência de anticorpos contra os vírus, dos pacientes que se curaram para os que acabaram de se contaminar.
E) na vacina, como se informa no texto I, há inoculação de anticorpos atenuados nas pessoas, o que representa uma medida preventiva e duradoura.

09) A fibrose cística é causada por um gene que faz com que o corpo produza um líquido anormalmente denso e pegajoso, conhecido popularmente como muco, o qual se acumula nas passagens respiratórias dos pulmões, que leva a infecções pulmonares, e também no pâncreas, promovendo distúrbios digestivos graves.
A maioria das crianças com fibrose cística é diagnosticada até os dois anos de idade. Um número menor, no entanto, só é diagnosticado com 18 anos ou mais. Esses pacientes geralmente têm uma forma mais branda da doença. Sabe-se, também, que filhos (as) de pais normais podem apresentar essa anormalidade. As manifestações digestórias graves se justificam pela presença de
A) alelos recessivos, que através da transcrição, controla a síntese de um lipídeo que interfere nas secreções pancreáticas.
B) alelos em heterozigose, o que reduz a secreção de enzimas pancreáticas, pois o gene recessivo do par inibe ação da permease.
C) alelos dominantes em homozigose, que promovem a síntese de muco que, liberado em excesso, determina a anormalidade pancreática.
D) pelo menos um alelo dominante, que promove a dificuldade de secreção das enzimas pancreáticas.
E) um par de alelos recessivos, que levam à formação de muco no duto pancreático, impedindo a passagem do suco pancreático para o intestino.

10) Na última década, a vasectomia ganhou popularidade como medida contraceptiva e alternativa às tradicionais intervenções no corpo da mulher, a exemplo do uso das pílulas anticoncepcionais e das cirurgias definitivas, conhecidas por laqueaduras. As figuras abaixo representam as principais estruturas dos aparelhos reprodutores, masculino e feminino.

A vasectomia e a laqueadura garantem a esterilidade masculina e feminina, respectivamente, pois
A) na vasectomia, a estrutura 4 é cortada, o que impede a produção de espermatozoides, enquanto que, na laqueadura, é feita a incisão das estruturas C, impedindo a ovulação.
B) na vasectomia, a estrutura 4 é cortada, o que impede a produção de espermatozoides, enquanto que, na laqueadura, é feita a incisão da estrutura D, impedindo a ovulação.
C) na vasectomia, a incisão das estruturas 1 impede a passagem de espermatozoides, enquanto que, na laqueadura, são feitas incisões na estrutura C, impedindo a fecundação.
D) na vasectomia, há remoção da estrutura 2, impedindo a liberação de espermatozoides, enquanto que, na laqueadura, é feita a incisão da estrutura D, impedindo a fecundação.
E) na vasectomia, há remoção da estrutura 3, impedindo a produção de espermatozoides, enquanto que, na laqueadura, é feita a remoção da estrutura D, impedindo a ovulação.

RESOLUÇÃO:
06) A preservação desse trecho da Mata de Santa Genebra é de fundamental importância para o deslocamento de certos animais, principalmente aves, que podem pernoitar na mata e no outro dia migrar para outra região proporcionando, por exemplo, a dispersão de sementes.
Resp.: D

07) Com a ingestão de pílulas anticoncepcionais, os níveis de estrógeno e de progesterona são mantidos altos, o que inibe o FSH e, consequentemente, a ovulação.
Resp.: A

08) Os pacientes que se curaram da doença possuem anticorpos na corrente sanguínea. Dessa forma, quando a pessoa doente recebe sangue de uma pessoa que se curou, ocorre transferência de anticorpos para o doente, com a expectativa de cura da doença.
Resp.: D

09) Como pais normais podem ter filhos(as) afetados(as), conclui-se que a doença é causada por alelo recessivo. Dessa forma, pessoas homozigotas recessivas produzem secreções mais viscosas. Uma dessas secreções é a pancreática que, sendo mais viscosa, tem dificuldade de chegar ao intestino.
Resp.: E

10) Na vasectomia ocorre corte do canal deferente, de modo a impedir a saída dos espermatozoides. Já na laqueadura cortam-se as tubas uterinas, de modo a impedir o encontro dos gametas.
Resp.: C

VEJA TAMBÉM:
Prova comentada do ALBERT EINSTEIN 2017 
Prova comentada SL Mandic 2016 – parte 1
Prova comentada SL Mandic 2016 – parte 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *